Qual será o futuro do Sistema de Gestão da Qualidade pós-pandemia?

Por Thatiana Sousa Sestrem
Jornalista

 

Especialistas fazem análise do momento atual e apontam passos futuros para o Sistema da Gestão da Qualidade.

O momento atual tem nos trazido surpresas e também incertezas. Era quase impossível imaginar um cenário de pandemia global onde de um dia para o outro tivéssemos que adequar nossas rotinas e priorizar demandas. Com os Sistemas de Gestão da Qualidade não foi muito diferente. Gestores também precisaram revisar seus processos para enfrentar o novo contexto.

Mas como o SGQ tem caminhado até o momento e o que isso pode nos revelar para os próximos anos? O tema foi debatido no webinar O Futuro do Sistema de Gestão da Qualidade, que contou com a participação de Eduardo Lima, Gerente Comercial do ABS Group Brasil e Ivan Gonçalves, consultor especializado em sistemas de gestão da qualidade, meio ambiente, antissuborno e compliance.

Elencamos os principais pontos debatidos pelos especialistas em relação ao Sistema de Gestão da Qualidade durante o cenário da pandemia e o que isso impacta no futuro do SGQ.

A procura por outras certificações

Além da comum procura pela ISO 9001: 2015, outras normas tem ganhado cada vez mais evidências durante este período de pandemia.

Uma delas é a certificação para ISO 27001– Sistema de Gestão de Segurança da Informação.

E não é à toa. O trabalho remoto que precisou ser adotado rapidamente por boa parte das empresas e o crescente número de ataques cibernéticos contribuíram para este cenário.

Diante disso, as empresas precisam ter protocolos eficazes que não prejudiquem a segurança das informações e confirmem a eficácia do seu sistema de gestão neste quesito.

Outro ponto que tem sido crucial para a procura da certificação desta norma é a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). As empresas precisam fazer adequações que atendam estas bases legais para proporcionar uma relação de forma transparente com os titulares das informações.

No quesito saúde e segurança, a ISO 45001:2018 para Sistema de Gestão de Saúde Ocupacional e Segurança também encontra-se no radar das empresas. As indústrias já precisavam seguir protocolos de higiene e segurança sanitária e em um momento que a saúde das pessoas é o grande foco, é fundamental pensar ainda mais em práticas que proporcionem ambientes de trabalho seguros e saudáveis.

Embora ainda não esteja em ação no mercado, empresas também têm buscado mediante às autoridades competentes um selo de protocolo para combate ao Covid-19 a fim de intensificar o combate ao coronavírus no chão de fábrica, no qual o ABS ainda está estudando o tema.

Otimização de processos para redução de custos

Em um cenário adverso, o primeiro pensamento dos gestores é reduzir custos.
O investimento de Sistema de Gestão Integrados, que visam abraçar normas como a ISO 9001, ISO 14001 e ISO 45001 também têm surtido bons efeitos.

Você implementa as normas de maneira integrada em todos os processos, assim como políticas de sistema de gestão. Isso também representa uma economia de tempo durante a realização das auditorias. Segundo o ABS, é possível ter uma economia de tempo de até 20% durante a auditoria de cada norma, o que é muito relevante para a economia da empresa.

Outra tendência para redução de custos é tornar sistemas de certificação single site (certificações únicas) em “multisites”. Ao invés de auditar todos os sites de fabricação que executam a mesma operação, é possível centralizar a gestão em um único sistema corporativo para uma auditoria interna integrada. A certificadora durante a auditoria externa pode avaliar os requisitos por meio de amostragem. Para empresas que operam em vários lugares, torna o processo mais simples e econômico.

Prática da auditoria remota

Com a permissão dos acreditadores, as auditorias tiveram que se adaptar para a modalidade da auditoria remota. Assunto que inclusive já foi tema de outro webinar realizado pela Qualyteam em parceria com o ABS. Até o momento houve uma boa aceitação das empresas. O formato remoto se estendeu também para a análise crítica, auditorias internas e modernização da linha de produção para acesso às imagens necessárias para serem auditadas.

Embora seja uma alternativa muito bem recebida em uma época onde redução de custos é a palavra-chave, ainda há muito o que caminhar. Os especialistas também destacaram as dificuldades no processo. Isso ocorre principalmente quando é preciso detectar as diferenças de um processo produtivo e visualizar determinadas informações, já que o auditor não tem as percepções do ambiente presencial.

Uma auditoria híbrida, que mescle o remoto e o presencial, pode ser uma tendência para o futuro quando passar o período da pandemia. Mas também dependerá da definição de cada organização a respeito.

Qual o futuro do Sistema de Gestão da Qualidade?

Olhando para a trajetória da ISO, a expectativa é que as próximas versões da norma sejam mais incisivas em relação à participação da alta direção. A participação da diretoria ainda está muito aquém do desejado.

Outro fator passível de mudança para os próximos anos está relacionado ao papel das partes interessadas. Sabemos que os objetivos de qualidade devem estar ligados aos mecanismos que monitorem a satisfação dos clientes. Porém, a expectativa é que também haja a inclusão de ações que também avaliem a satisfação de outros stakeholders como os acionistas.

A partir do momento que a norma criar sistemáticas que falem a língua dos gestores, exigindo evidências da eficácia do sistema de gestão da qualidade como um todo auxiliará no maior engajamento destes stakeholders.

A consolidação da ISO 9001: 2015 dentro das empresas com uma gestão de riscos incorporadas em todos os processos também é bem vista. Com um pensamento sistêmico, haverá um sistema de gestão mais enxuto, buscando resultado, eficácia e com menos burocracia.

Além disso, outros temas que vão além da Gestão da Qualidade continuarão sendo amplamente cotados pelas empresas. Um futuro com muito conhecimento e aprendizado, com um pensamento multidisciplinar das organizações que buscam entender e aplicar outras normas, contribuindo para uma visão sustentável.

E se você já busca essa transformação desde já para a construção de um negócio sustentável saiba que a Qualyteam pode te ajudar a ter uma Gestão de Qualidade simples e focada. Converse com os nossos especialistas e saiba mais.

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap