Nunca se falou tanto sobre gestão da qualidade em saúde como agora

Por Thatiana Sousa Sestrem
Jornalista

 

Saiba por que ações pautadas em gestão da qualidade podem ser o grande diferencial para empresas da área de saúde lidar com situações atípicas, como uma pandemia.

Na área da saúde, embora possa haver previsibilidade com planos de contingência para epidemias, o cenário atípico de uma pandemia força a gestão neste segmento reavaliar suas fragilidades e a forma como realizam sua gestão.

Sobreviver a um cenário caótico sem deixar de prestar o melhor atendimento ao paciente e com os recursos adequados, vem sendo o grande desafio deste setor. E em tempos em que as demandas e atendimentos extrapolam a normalidade, a gestão da qualidade pode ser o grande diferencial. Mas o que a Qualidade pode propiciar para uma empresa da saúde nesse contexto? Elencamos os principais diferenciais:

Ideias sistematizadas para proteger as organizações

Gestores comumente estão focados em uma abordagem econômica, pesando em perdas e ganhos financeiros. Não está errado, mas aliar uma visão sistêmica, compreendendo o todo, propicia consciência das variáveis que afetam de forma significativa os resultados da empresa. Nesse sentido, os sistemas de gestão da qualidade atuam diretamente ao sistematizar ideias e identificar caminhos e soluções de como proteger a organização.

Em períodos com grande fluxo de atendimento, por exemplo, gerentes de diferentes turnos podem realizar procedimentos diferenciados. Mas o quanto isso pode custar para a empresa em tempos de economia de recursos? Ou como realizar um controle de suprimentos de forma eficiente?

Torna-se imprescindível sistematizar e avaliar todos estes cenários com antecedência para que procedimentos possam ser aplicados continuamente de forma única, sem que para isso haja aumento de custos ou possíveis problemas ocasionados por decisões equivocadas.

Facilidade para reagir a um cenário de crise

Empresas da área de saúde que realizam seu trabalho contando com apoio de ferramentas de gestão como Sistemas de Gestão da Qualidade baseados na ISO 9001, podem reagir de forma mais rápida a um cenário de crise, mesmo quando estes ocorrem de maneira atípica, como vemos atualmente.

Levar isso em consideração, faz com que as empresas conheçam a fundo seu cenário, levantem informações, avaliem possibilidades e evidências para aumentar suas chances de sucesso. Sem uma cultura de qualidade, as decisões podem ser tomadas utilizando-se o bom senso, mas com a ausência de critérios técnicos, o que pode prejudicar o resultado final.

 

Preparo para trabalhar em cenários adversos

Em um curto espaço de tempo, as empresas precisaram migrar para o trabalho remoto, e não sendo todas a conseguir realizar esta mudança da forma mais tranquila.

Quem ainda concentrava processos e atividades de maneira tradicional, com uma grande quantidade de documentos impressos, controles realizados de forma manual, ou com informações que dependiam exclusivamente dos servidores locais, ainda apresentam sérios problemas para se adequarem às novas condições de negócio.

Uma gestão da qualidade com informações compartilhadas em um sistema na nuvem, por exemplo, acaba sendo uma alternativa para otimizar as rotinas e se adaptar a cenários que exigem mudança repentina. Elimina a necessidade de manutenção de estruturas próprias e gerenciamento de infraestrutura interna. Dessa forma, processos não são paralisados e continuam garantindo excelência no atendimento ao cliente.

 


Experimente grátis a ferramenta de gestão da qualidade utilizada em 4 continentes:


 

Inovação na cultura da organização

Para que todas as ações de qualidade tenham o real efeito em uma organização, é necessário uma mudança de cultura, que vai muito além de preencher um papel ou tratar uma não conformidade.

É preciso evidenciar que a missão, visão e valores estabelecidos são comunicados e entendidos pelos colaboradores e que estes entendam sua importância, já que o senso de gestão particular é aplicado de maneira coletiva.

E por que é preciso levar tudo isso em consideração?

Porque envolver os colaboradores, capacitá-los e colocá-los no processo de tomada de decisão fornece a oportunidade para a melhoria contínua dos processos, um dos pilares da gestão da qualidade.

Colaboradores tomam melhores decisões usando seu conhecimento especializado nos processos. São eles que provavelmente, irão implementar e apoiar decisões, no qual participam, além de serem capazes de identificar áreas de melhoria e tomar ações corretivas imediatas.

 

É preciso pensar em longo prazo.

Todo o contexto que estamos vivenciando só reforça uma grande lição para todos os segmentos: precisamos pensar em longo prazo.

E por que que com a área da saúde seria diferente?

Este tem sido um desafio para todos os países e ainda há muito o que amadurecer. Ter como aliado um sistema de gestão da qualidade traz mais maturidade à gestão em saúde, desenvolvendo uma cultura que preza pelo exercício de estratégia, sustentabilidade, excelência na qualidade dos serviços e gestão por processos, que garantam a melhoria contínua e aumentam a possibilidade de continuidade nos negócios.

Importante, ainda, salientar que ferramentas como o SGQ e outras, sozinhas, não resolvem o problema, mas podem ser a mola propulsora que sua organização necessita para direcionamentos assertivos que melhorem sua eficiência em gestão.

E como sua empresa está lidando com este novo momento? Compartilhe sua experiência ou converse com nossos especialistas, caso queira evoluir seus processos de gestão da qualidade.

 

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap