Meta SMART

Por Mauro da Costa Duarte
Diretor da DH10 Quality

 

Você já ouviu falar do método Smart?

Esta metodologia foi criada por Peter Drucker, conhecido como o pai da moderna gestão de empresas. Mas, o que é exatamente esse método?

Profissionais da Qualidade, para terem sucesso em suas atividades, precisam ter objetivos bem estruturados e uma equipe bem focada. Essas metas devem seguir alguns critérios para que sejam elaboradas de forma clara, pois caso contrário, não serão executadas e, aí, vem a decepção e a ineficiência do trabalho.

No método SMART, metas e objetivos são definidos de forma bem articulada para permitir avanço. Para estruturar essas metas, ao invés de dar uma definição superficial do que o colaborador ou a equipe devem realizar, são utilizados cinco etapas com estimativas reais. São elas: Específico (S), Mensurável (M), Atingível (A), Relevante (R) e Temporal (T).

Cada uma dessas etapas ajuda a equipe a definir ações de forma mais estratégica, considerando, também, todas as informações disponíveis que podem se originar de diferentes fontes, tais como idéias oriundas de reuniões de rotina ou do planejamento estratégico, auditorias internas e externas, bem como de análises críticas.

Recentemente visitei uma grande Multinacional Americana, situada em Gravataí/RS e identifiquei nos seus registros de Tratamento de Não Conformidades o uso desta metodologia para clarificar e descrever metas de solução.

A meta SMART é um método criado para auxiliar na definição e alcance de melhores resultados.

Vamos detalhar melhor o significado de cada palavra que contempla este método:

Criar metas que forneçam margem para diferentes interpretações, prejudicam o entendimento e, tornam mais difícil a sua execução. Quando a equipe definir um objetivo ou meta, deve realizar isto de forma bem específica (Specific – Específico), ou seja, não basta apenas falar “disseminar o conhecimento na área da qualidade” sem especificar como fazer isso.

Podemos ser mais claros:

A equipe da minha empresa tem como meta disseminar o conhecimento na área da qualidade através de artigos, cases e vídeos, publicados em nosso blog.

Definir números e indicadores são importantes, pois, a partir deles conseguimos mensurar se estamos conseguindo ou não o que pretendemos (Measurable – Mensurável).

Podemos utilizar como exemplo que desejamos com este blog, atingir no mínimo 12.000 pessoas que desejam se aperfeiçoar na área da qualidade.

A meta deve ser realista, mas desafiadora, isto é, precisa tirar as pessoas da zona de conforto, mas ser executável. Muitos líderes criam metas inatingíveis e isto gera frustração (Attainable – Atingível).

Considerando o propósito do nosso blog, acreditamos ser factível, atingir a nossa meta, pois estamos convictos de que existe uma procura muito grande por aperfeiçoamento neste segmento.

Um outro fator que impacta muito na execução da meta é se ela é ou não relevante e se ela fará ou não diferença (Relevant – Relevante).

A equipe considera que esta atividade será de extrema relevância para todas as partes interessadas.

Perceber que o nosso esforço está impactando o sucesso de outras pessoas interessadas é fundamental para a nossa equipe.

O prazo para cumprir a meta é de extrema importância (Time Based – Temporal).

Toda meta deve ter um tempo para ser executada, mesmo que esse período seja flexibilizado. Trata-se de uma forma de registrar agilidade e de se planejar para novas metas.

Desta forma finalizamos a descrição da meta do nosso blog:

Disseminar o conhecimento na área da qualidade através de artigos, cases e vídeos, publicados no bloq Qualidade em Foco, para no mínimo 12.000 pessoas, que desejam se aperfeiçoar na área da qualidade, certos de que existe uma procura por aperfeiçoamento neste segmento e de que esta atividade será de extrema relevância para todas as partes interessadas. Desejamos atingir estas pessoas no prazo de 1 ano.

Agora que você já sabe como funciona esta ferramenta você pode utilizar na definição das suas próximas ações. Tenho certeza que a sua equipe irá gostar, clarificar os seus objetivos e se engajar na realização dos desafios propostos.

 

Artigo originalmente publicado no blog Qualidade em Foco.

 

Foto: Rudy and Peter Skitterians por Pixabay

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap