Você sabe o que é compliance?

Para poder atuar com excelência no mercado, toda empresa deve seguir uma série de normas, sejam elas estabelecidas por algum órgão fiscalizador, pelo governo ou pelo próprio mercado. Cumprir os requisitos de uma determinada Norma Regulamentadora (NR) estabelecida pelo Ministério do Trabalho, seguir a legislação estipulada pela CLT ou adequar os procedimentos da sua empresa a normas como a ISO 9001 são alguns dos exemplos mais conhecidos.

O compliance, portanto, refere-se ao modo como a empresa cumpre com essas normas estipuladas. A palavra vem do verbo “comply” que, em inglês, quer dizer “agir conforme as normas”. No artigo de hoje, vamos contar um pouco mais sobre o compliance para saber se você está dando a devida importância a essa área. Confira!

Por que alinhar o compliance à estratégia da empresa?

Quando o conceito de compliance começou a entrar nas grandes corporações, ainda na década de 90, foi a área jurídica a designada para cuidar do assunto. Afinal de contas, naquela época, compliance era apenas o ato de enquadrar a corporação na interpretação de leis que a afetavam.

Com o desenvolvimento da cultura organizacional e dos próprios valores que passaram a reger essas instituições, o compliance foi alçado a um novo patamar, muito mais estratégico para a corporação. Afinal, estar em conformidade com as normas não significa apenas ter certa segurança interna sobre os procedimentos adotados, mas é também um sinal claro ao mercado e aos próprios consumidores sobre como você atua.

Por que todos na sua empresa devem saber o que é compliance?

A partir do momento em que as empresas passaram a adotar a questão da compliance de forma limitada ao setor jurídico, criou-se um impasse. Afinal, como seria possível colocar o funcionamento da empresa em conformidade com as regras sem que todos os seus processos também fossem regrados?

Contabilidade, administração, controle de estoques, TI, recursos humanos, gestão de pessoas: de certo modo, todos esses departamentos precisam ter seus processos internos em compliance. Para isso, do funcionário de uma área ao presidente, todos devem saber o que o termo significa e quais são os processos utilizados no seu setor para que ele esteja em conformidade.

Quais são as vantagens de manter a sua empresa em compliance?

Hoje em dia, não raro, instituições financeiras e órgãos governamentais exigem a comprovação de compliance para permitir o acesso de uma determinada organização a uma linha de crédito, por exemplo.

Se fosse só por isso, já valeria o investimento em manter seus processos internos e externos em compliance, mas ainda podemos destacar outras vantagens que tornam o respeito às normas um objetivo estratégico da corporação:

  • melhoria na qualidade de prestação do serviço com o respeito às normas de qualidade;
  • economia de recursos ao evitar gastos desnecessários com multas e cobranças judiciais pelo desrespeito a práticas;
  • valorização e fortalecimento da marca;
  • reconhecimento do mercado e de entidades internacionais.

Agora que você já sabe tudo sobre compliance e a importância de adotar esse conceito nas mais diversas práticas da sua empresa, vamos à última dica de hoje: assine nossa newsletter e receba, no seu e-mail, todos os conteúdos que produzimos sobre o tema da qualidade na gestão corporativa!

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.