Os 3Ps de Marcus Lemonis: pessoa, processo, produto

Aos 44 anos, o empresário Marcus Lemonis hoje tem um patrimônio estimado em mais de dois bilhões de dólares. Mas não foi sempre assim: Marcus nasceu em Beirute, no Líbano, em uma época em que o país sofria com uma violenta guerra civil. Ele foi adotado na infância pelo casal grego Leo e Sophia Lemonis, que vivia em Miami, passando a viver nos Estados Unidos desde então.

Para chegar onde está hoje, Marcus Lemonis passou por uma curiosa jornada. Continue a leitura deste post e saiba um pouco mais!

Mudança de rumo

Apesar de ter sido exposto à indústria automotiva por boa parte da sua vida — já que seu avô era dono de duas das maiores concessionárias da Chevrolet nos Estados Unidos —, Marcus por pouco não seguiu um caminho diferente: ele se formou em ciência política na Universidade de Marquette, em Milwaukee, para depois concorrer à câmara dos deputados da Flórida em 1995 pelo Partido Democrata.

Não foi eleito e só então voltou sua atenção para o mundo dos negócios, começando como funcionário na AutoNation e chegando ao cargo de CEO da Holiday RV Superstores. Depois disso, começou a empreender seus próprios negócios e hoje é presidente e CEO da Camping World e da Good Sam Enterprises, duas empresas voltadas para o setor de veículos recreativos como motorhomes e trailers.

Marcus Lemonis, o salvador de empresas

Além de empresário e filantropo, Marcus Lemonis também divide seu tempo com o programa de televisão que o deixou famoso: “O Sócio”, exibido pelo canal History, que mostra o bilionário em ação salvando empresas de pequeno e médio porte.

Na atração, Lemonis coloca seu próprio capital em jogo apostando em negócios com potencial que estão em uma situação ruim, normalmente por falhas de gestão.

Com um estilo extremo voltado para execução e eficiência, ele chega a demitir presidentes fundadores e passar feedbacks dolorosamente sinceros durante o programa para salvar todo tipo de empresa.

Uma parte fundamental da reabilitação envolve seu método de avaliação dos três Ps: pessoa, processo e produto.

Pessoa

O primeiro P de Lemonis vai para pessoas, o elemento mais importante para o sucesso ou o fracasso de um negócio. O bilionário considera que para dar certo, a empresa precisa não só ter profissionais competentes, mas também garantir que eles estejam no lugar correto.

Quando fala sobre pessoas, Lemonis também engloba as falhas morais e técnicas cometidas por gestores. Muitas vezes acomodados como donos do negócio, eles usualmente são os maiores responsáveis pela falência da companhia.

Processo

Ao falar sobre processos, Marcus Lemonis considera a importância deles serem claros, consistentes e eficientes.

Para analisar esse segundo P, o empresário verifica se todas as possibilidade de reduzir custos e aumentar lucros foram exploradas e se existem processos para todas as rotinas e os projetos da empresa.

Em muitas empresas em que o bilionário entrou como sócio, processos fracos ou quase ausentes eram a causa do fracasso.

Produto

O P final de Marcus Lemonis vai para produto. Se o produto da empresa não for bom, nada que for feito será capaz de salvá-la. Por isso, ele avalia bem as características mercadológicas e diferenciais dos produtos de todas as empresas que analisa.

Uma das questões fundamentais é se essa solução atende uma necessidade dos clientes: não raramente o conceito do produto parte apenas de uma intuição que, quando confrontada com dados do mundo real, não se sustenta.

A história e o método dos 3Ps de Marcus Lemonis são superinteressantes, não é mesmo? Compartilhe este post nas redes sociais e marque seus amigos que poderiam aprender uma lição ou duas com o bilionário libanês!

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.