Graduação tecnológica em Gestão da Qualidade: curso e carreira

Você está procurando aprofundar seu conhecimento em Gestão da Qualidade? Já pensou em fazer uma graduação tecnológica? Ainda tem dúvidas se essa é uma boa opção?

Se você está no mercado de trabalho e deseja melhorar os resultados da sua organização, eliminar os processos chatos e muito burocráticos, apresentar de forma certa e rápida soluções para os problemas de gestão e processos, não precisa ter dúvidas, faça um curso de graduação tecnológica em Gestão da Qualidade!

Gostou da ideia, mas quer saber um pouco mais sobre o conteúdo do curso e sobre o formato dele? No texto de hoje vamos explicar como é essa graduação, quais são os métodos adotados, qual é o perfil dos alunos, quando é recomendável fazer um curso de graduação tecnológico, como é a carreira, o mercado de trabalho e a atuação de um tecnólogo na área!

O curso de graduação tecnológica em Gestão da Qualidade

O curso de Gestão da Qualidade prepara o estudante para gerenciar a qualidade dos produtos, serviços ou marcas de pequenas, médias e grandes organizações. Para tanto, o estudante aprende a elaborar e implantar sistemas de gestão em organizações e a utilizar ferramentas para mensurar, promover e calcular a capacidade produtiva das empresas.

Assim, as principais disciplinas que compõem o curso são:

  • Auditoria de sistemas da qualidade;
  • Controle estatístico da qualidade;
  • Empreendedorismo;
  • Estratégia e processos organizacionais em qualidade;
  • Democracia, ética e cidadania;
  • Ferramentas da qualidade;
  • Gerenciamento e controle da qualidade;
  • Gestão da qualidade;
  • Gestão de pessoas;
  • Gestão de riscos;
  • Gestão de projetos;
  • Legislação social e trabalhista;
  • Matemática financeira;
  • Métodos quantitativos;
  • Metrologia e controle geométrico;
  • Qualidade e sistemas de produção;
  • Raciocínio lógico matemático;
  • Responsabilidade social e ambiental;
  • Normas de sistemas de gestão;
  • Lógica Matemática;
  • Legislação e direito ambiental;
  • Saúde e segurança do trabalho;
  • Gestão do conhecimento.

Uma vez graduado, esse profissional estará apto a desenvolver avaliações sistemáticas de procedimentos, rotinas, práticas e dinâmicas internas e externas das diversas organizações. E mais, ele poderá entender, mapear e aplicar (ou adequar) as normas e padrões da qualidade internacionalmente aceitos.

O perfil dos alunos

O curso proporciona aos alunos, contato com métodos de trabalho que ampliam habilidades de gerenciamento, liderança, autoconfiança e a capacidade de solucionar problemas.

Portanto, ele é indicado para pessoas que entendem a importância da Gestão da Qualidade e desejam se certificar para tornar-se referência no assunto — dentro e fora da organização. Por isso, ele é indicado para quem:

Já está no mercado profissional e:

  • Percebe que a empresa tem dificuldades de conseguir os resultados que almeja;
  • Percebe gargalos nos processos da empresa e quer se qualificar para resolvê-los;
  • Quer descobrir formas de tornar os processos organizacionais menos burocráticos e mais amigáveis;
  • Identifica que as organizações possuem problemas que podem levar a perda da certificação ISO 9001.

Não está no mercado profissional, mas é:

  • Comprometido: possui aptidão para estabelecer e alcançar metas e objetivos;
  • Responsável: a responsabilidade é fruto de outras características como o autocontrole, autodisciplina e autogestão que devem compor a base do perfil desse estudante;
  • Participativo: é uma pessoa proativa na busca por soluções de problemas e em apresentar novas ideias.

Esses requisitos serão essenciais durante o curso e posteriormente na carreira, como veremos a seguir.

A carreira de um gestor da qualidade

A qualidade de bens, dos produtos e dos serviços é um ponto de destaque no mercado empresarial. Isso porque ela torna-se um diferencial competitivo em um mercado extremamente acirrado.

Assim, o tecnólogo em Gestão da Qualidade tem, um lugar garantido no mercado de trabalho e uma gama de possibilidades de atuação, são algumas delas:

  • Implantação de sistemas de gestão da qualidade: responsável por elaborar estratégias para obter determinada certificação;
  • Auditor externo e interno: responsável por auxiliar na análise da situação da organização, dos seus produtos e dos seus métodos de trabalho;
  • Gestor da qualidade: responsável por garantir que a organização cumpra todos os padrões de normalização e metrologia internacionais;
  • Consultor: responsável por analisar cenários e situações das organizações e propor soluções, sem manter um vínculo direto com a organização;
  • Gestor de recursos humanos: responsável por desenvolver políticas de integração, reciclagem e atualização do quadro de pessoal;
  • Outras: pode atuar em setores que lidam com a implementação de sistemas de gestão da qualidade nas áreas de segurança, saúde e meio ambiente.

As vantagens de ser um tecnólogo

Uma dúvida que deve ter rondado a cabeça dos leitores é sobre a diferença entre um curso tecnológico e o bacharelado, correto? Pensando nisso, resolvemos inserir esse tópico e sanar suas dúvidas.

O primeiro equívoco sobre o assunto é achar que curso técnico e curso tecnológico são equivalentes, pois não são. A diferença fundamental está no nível das formações, enquanto o curso técnico tem nível técnico ou médio, o curso tecnológico tem nível superior.

Isso quer dizer que o curso superior de tecnologia é uma graduação. A vantagem é que ela tem duração entre 2 e 2 anos e meio. O graduado terá o título de tecnólogo, especialista em determinada área acadêmica — nesse caso, Tecnólogo em Gestão da Qualidade.

Então, se você possui perfil de um gestor da qualidade, mas está em dúvida se deve ou não iniciar o curso somente pelo formato que esse tem, não precisa mais ter receio.

Os estudantes que devem fazer uma graduação tecnológica

Outro ponto que vale verificar é se seu perfil é compatível com o de um estudante de graduação tecnológica. Principalmente, pois essa formação é bem objetiva, ou seja, é focada na prática, na atuação profissional.

Assim como dissemos, as diferenças são poucas. Entretanto, esse formato é mais recomendado para quem já desempenha um determinado papel no mercado e deseja aprofundar-se nela. Ou seja, será um caminho para adicionar um diploma a uma prática preexistente e enriquecer o currículo.

E então, percebeu como uma graduação tecnológica em Gestão da Qualidade pode ser decisiva para o seu futuro? O artigo foi útil para que você tomasse uma decisão? Se ele te ajudou, que tal nos seguir nas redes sociais (Facebook, LinkedIn e YouTube) e receber mais dicas e conteúdos como esse?

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

12 comentários sobre “Graduação tecnológica em Gestão da Qualidade: curso e carreira

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.