Desafios e oportunidades da gestão da qualidade na área da saúde

A gestão da qualidade na área da saúde enfrenta grandes desafios, mas também grandes oportunidades. É um setor em expansão, especialmente considerando o aumento na expectativa de vida da população e sua crescente preocupação em saúde e bem estar.

Frente à alta exigência e competitividade, aumentar continuamente a qualidade dos serviços prestados se tornou essencial para o setor. No entanto, ao mesmo tempo em que diversas  oportunidades aparecem, desafios igualmente relevantes surgem na implementação de novos procedimentos de gestão. No post de hoje, confira como conciliá-los!

1. Padronização do atendimento

Um desafio fundamental para a otimização da qualidade em saúde está em conscientizar os profissionais da instituição, incluindo médicos, enfermeiros e técnicos, de que existe um verdadeiro problema a ser resolvido em relação ao atendimento.

Muitas vezes, a percepção da equipe médica é de que o gestor não é capaz de captar as nuances da área clínica cotidiana e que há problemas mais urgentes a serem resolvidos, como, por exemplo, a compra de determinado equipamento.

Alguns profissionais da área de saúde podem ser resistentes a intervenções em seu atendimento, mas é necessário conscientizar toda a equipe sobre a necessidade de sua melhoria e padronização. Afinal, quando um cliente é bem atendido por um médico, o êxito é atribuído diretamente ao profissional, porém, quando seu atendimento é insatisfatório, a culpa recai sobre o hospital ou a clínica como um todo.

2. Gestão baseada em dados

A otimização da qualidade deve ser orientada por dados, não por intuições ou impressões. Esse é um axioma da gestão da qualidade para qualquer área e é particularmente verdadeiro nos cuidados de saúde.

Muitos médicos, independentemente da área de atuação, baseiam seus procedimentos em conhecimentos, hábitos e práticas pessoais, estando pouco dispostos a implementar mudanças. Assim, promover o diálogo e apresentar dados sólidos é essencial para modificar padrões de atendimento e mudar a noção de que somente equipes da área clínica entendem de saúde, sem lugar para intervenção de gestores.

3. Alinhamento entre a área técnica e a gestão hospitalar

Idealmente, o setor de gestão hospitalar embasa suas decisões nas necessidades particulares da instituição e em processos que foram bem-sucedidos em outros locais, com estudos de caso que constam em relatórios e revistas especializadas. Já a equipe médica, baseia sua atuação na sua própria prática e formação acadêmica, que, muitas vezes, pode não contemplar as necessidades institucionais do hospital ou clínica.

Assim, algumas vezes, pode haver conflito entre as decisões de cada setor. Nesse caso, o papel da equipe de gestão da qualidade é ser diplomática e aberta ao diálogo, porém, mantendo-se firme nas suas decisões e no embasamento em evidências.

A constante evolução tecnológica no setor pode ser uma grande aliada para uma gestão de qualidade e maior alinhamento entre gestores e área técnica. A adoção de novos equipamentos e softwares de gestão facilita a identificação de falhas e implantação de procedimentos cada vez mais eficientes.

O gestor não deve ter receio de implementar mudanças que beneficiem seus pacientes e a instituição, instruindo sua equipe médica e promovendo treinamentos regulares para garantir um bom atendimento, desde a recepção até o acompanhamento de tratamentos.

E você, quais outros desafios e oportunidades reconhece na aplicação de uma gestão da qualidade na área da saúde? Deixe seu comentário e compartilhe conosco!

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

2 comentários sobre “Desafios e oportunidades da gestão da qualidade na área da saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *