Como demonstrar o valor da gestão da qualidade?

Para ajudá-lo a mudar esse cenário, confira no post de hoje algumas sugestões de como você pode despertar a alta gerência da empresa onde trabalha para a importância da gestão da qualidade.

Apresentar os resultados financeiros

Busque demonstrar para a diretoria o gasto que a empresa tem com a não qualidade ou com a baixa qualidade. Para que isso realmente funcione, é preciso fazer a mensuração de cada custo originado pela falta de ações de melhoria dos processos.

Por exemplo, o preço de retrabalhos ou da devolução de produtos pode ser um argumento para demonstrar o valor da gestão da qualidade.

Tenha em mente que a diretoria quer saber o retorno sobre o investimento em cada projeto da empresa. Para provar que a qualidade é importante, um bom ponto de partida é analisar as reclamações do serviço de atendimento ao consumidor (SAC) da organização.

Elencar os benefícios para a produtividade

Como você bem sabe, não basta ter somente um produto bem feito, que atenda às necessidades do cliente. Também, é preciso ter processos eficientes em todas as etapas de produção, como compra da matéria-prima, beneficiamento, logística, relacionamento com fornecedores e consumidores etc.

Outro argumento para demonstrar o valor da gestão da qualidade é provar como esse trabalho interfere para melhorar a produtividade da empresa. Afinal, o tempo gasto para se refazer uma determinada tarefa ou mesmo o descarte da matéria-prima, devido às não conformidades com os padrões estabelecidos, faz com que a organização perca eficiência.

Demonstrar o valor da gestão da qualidade para a imagem da empresa

Com o aumento do uso da internet e, principalmente, das redes sociais, as informações circulam de modo veloz. Se antigamente um cliente insatisfeito transmitia o não contentamento com uma empresa para no máximo 10 ou 15 pessoas, hoje em dia, ele pode fazer isso para milhares ou até milhões de indivíduos.

A publicação em uma rede social sobre um defeito de um produto ou sobre a precariedade de um serviço pode manchar de forma significativa a reputação de uma empresa e, consequentemente, causar prejuízos financeiros grandes.

Diante desse contexto, para demonstrar o valor da gestão da qualidade, comprove para a alta gerência da empresa como as ações de melhoria contribuirão para gerar uma percepção positiva da organização por parte dos diferentes públicos com os quais ela se relaciona.

Se houver necessidade, apresente casos ou notícias de empresas que tiveram o nome veiculado na imprensa por causa de problemas que poderiam ter sido evitados se tivessem um programa de qualidade efetivo.

Como você pôde notar, demonstrar o valor da gestão da qualidade em uma organização passa por cálculos e números. Logo, convença os tomadores de decisão da empresa que mais vale investir em qualidade do que pagar o preço, muitas vezes altíssimo, da não qualidade.

Além do que apresentamos no post, o que você faz para demonstrar o valor da gestão da qualidade? Deixe seu comentário aqui no blog. Contribua com esse debate.

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

22 comentários sobre “Como demonstrar o valor da gestão da qualidade?

  1. Trabalhei muito tempo com a Engenharia e Sistemas da Qualidade, hoje se a qualidade não incluir sob seu guarda chuva o gerenciamento por processos (reparem que eu escrevi “por” e não de processos), pouca coisa pode ser demonstrada, ferramentas e técnicas são meios e não fins. Qualidade hoje é mandatório, não é mais vantagem competitiva.

    Tem muita coisa acontecendo que não pode estar fora do contexto como, Internet of Things IoT, Industry 4.0 e a sustentabilidade que não pode ficar fora da qualidade, sem falar na mudança da Cultura Organizacional que é um dos maiores entraves. Só um exemplo;

    O Organograma tradicional faz com que as organizações sejam gerenciadas verticalmente e hoje a coisa só funciona se operar horizontalmente, pois o cliente enxerga processos e não departamentos.

    Tem uma frase que quero compartilhar:
    A única forma de ganhos de melhorias serem efetiva e permanentemente absorvidos por uma Empresa é por meio de mudanças nos processos e sistemas que controlam suas operações. H.J.Harrington.

    Em breve colocarei uma série de posts sequenciais relativos ao assunto em meu blog, aguardem é rapidinho, estou terminando.

  2. Excelente artigo. Gostaria apenas de comentar que temos que ter em mente um item muito importante, o qual concluo devido as “batalhas” já encaradas dentro da minha função: não importa o tamanho ou tipo de negócio da empresa que você trabalhe, o que vai “pesar” e motivar mudanças de comportamento e foco dos gestores é o valor que a qualidade representa na corporação, valor este mensurado a partir do mais alto escalão da companhia, de cima para baixo.

  3. Excelente! A realidade é realmente essa, demonstrar em números e indicadores o que pode ser evitado com o auxílio da gestão da qualidade. Vejo importante também exemplificar que a qualidade por meio das ferramentas de gestão fazem parte do processo principal de cada empresa. A impressão que tenho, com a experiência adquirida, de que a alta administração das empresas que ainda não visualizaram os benefícios trazidos pela atuação preventiva, acredita que fazer “qualidade” traz mais trabalho. O que não é verdade. A partir do momento que está efetivamente aplicado passa a fazer parte da rotina. É indiscutivelmente traz inúmeros benefícios a todas as empresas que optam por implementa-la. Parabéns pelo trabalho!

  4. Excelente matéria a importância da qualidade dentro das organizações sejam elas de pequeno, médio ou grande porte tem sim um valor significativo tanto para o lucro da empresa,como também a subsistência da mesma, ainda mais num mercado tão competitivo e globalizado como a realidade com que vivemos . A qualidade abre caminhos e da confiança para o cliente se satisfazer e sem falar a grande importância diante de todos os processos produtivos.

  5. Ótima artigo. Uma ótima forma de conseguir patrocício é sempre adequar o discurso ao público alvo. Quando o objetivo é vender a idéia ou projeto a alta administração ou acionistas o idioma deve ser financeito.
    Para isso pode-se utilizar as divisões e sub divisões dos Custos da Não Qualidade mencionados por Juran:

    “Custos de Avaliação – São os custos durante o controle de qualidade, ou seja, durante a realização do produto ou ao final de sua produção, também pode ocorrer na inspeção de matéria – prima.
    – avaliação de matérias – primas recebidas.
    – gastos com ensaios destrutivos.
    – custos de se manter uma equipe de controle de qualidade.
    – investimento em softwares e metodologias de controle de qualidade.

    Custos de Falhas internas – são relacionados aos erros detectados em produtos na operação interna, ou seja, o produto foi avaliado como não conforme mas ainda não tinha sido entregue ao cliente;
    – custos e peças e materiais refugados.
    – custos de peças e materiais retrabalhados.
    – tempo de produção perdida em função dos erros.

    Custos de Falhas externas – esses são os custos quando as falhas são descobertas quando o produto não conforme está sob a posse do cliente.
    – Custos com recall.
    – Enfraquecimento da confiança e da imagem podem gerar perda de negócios no futuro.
    – Multas.
    – As vezes até perda de uma concessão de serviço.”

    Ou pelas 8 perdas do pensamento Lean:

    1 – Perda por Superprodução;
    2 – Perda por espera;
    3 – Perda por transporte;
    4 – Perda no próprio processamento;
    5 – Perda por estoque;
    6 – Perda por movimentação;
    7 – Perda por defeitos;
    8 – Perda intelectual.

    Ao longo da minha caminhada tenho percebido que mostrando perdas financeiras que se tem ao não fazer da Qualidade tema estratégico é uma form muito eficaz de conseguir patrocínio (Sponsorship buy-in). Adicionalmente pode-se também empregar técnicas de Gerenciamento de Mudança, uma vez que quebrar velhos paradigmas não é uma tarefa tão fácil.

    Espero ter ajudado.

    Everton de Paula

    http://espjacconsulting.wix.com/excelenciaintegrada

  6. A qualidade está interligada com vários setores de uma empresa, o que está sendo citado é verdade.
    Quando uma empresa pensa apenas na sua produtividade e deixar de lado a qualidade tudo que foi executado pode futuramente ter que ser refeito, pela falta de cumprimentos que a qualidade pressa.
    A qualidade e a produtividade devem andar de mãos juntas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.