Quem é Vicente Falconi?

Vicente Falconi

Nascido em Niterói, no Rio de Janeiro, graduado em Engenharia pela UFMG e PhD em Engenharia pela Colorado School of Mines (EUA), Vicente Falconi exerce o ofício de consultor de gestão. Parece muito, mas não é nem metade de tudo o que essa importante figura do cenário econômico brasileiro fez — e faz — em sua carreira.

Mito, gênio, lenda viva. Qualquer um desses adjetivos caberia muito bem ao Vicente Falconi, afinal, ele é considerado por muitos um dos maiores gurus em administração do país.

Quer saber mais sobre esse verdadeiro expoente da gestão? Confira abaixo um breve resumo da carreira de Vicente Falconi.

Notoriedade empresarial

Tudo começou em 1980 na Fundação Christiano Ottoni, ligada à Universidade Federal de Minas Gerais. Na época, por influência de seus trabalhos na Toyota,Falconi trouxe para o Brasil o conceito da Qualidade Total. Esta contribuição virou sinônimo de eficiência na gestão e se propagou por toda a administração empresarial.

O tema deu origem ao primeiro sucesso de vendas de Falconi, “Qualidade Total – Padronização das Empresas”, lançado no início dos anos 90. O autor ainda acumula seis livros e, aproximadamente, um milhão de cópias vendidas.

Dentre seus grandes clientes da iniciativa privada, estão Gerdau e Ambev, da qual Falconi faz parte do seleto grupo de conselheiros.

Falconi também se tornou muito requisitado por políticos e por autoridades pela sua atuação na área pública. O consultor conquistou notoriedade por promover a integração de estados e municípios, transmitindo premissas e conceitos adotados com sucesso na administração privada.

Conquista na área pública

Em 2003, ano de fundação do Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG), Falconi foi convidado para livrar Minas Gerais do caos financeiro. O estado mineiro apresentava um déficit de 12% do orçamento e quase 10 anos no vermelho.

Com base no trabalho de Falconi, o governo de MG implementou um plano de metas e adotou critérios de meritocracia para o preenchimento de posições de liderança em estatais e autarquias.

Nessa época, foram extintas 6 secretarias e mais de 3 mil funções e cargos públicos. Minas Gerais estabeleceu também um teto salarial para o Poder Executivo. Por meio dessas iniciativas, a folha de pagamento caiu de 74% para 59% da arrecadação pública.

No ano de 2006, três anos após ter iniciado a consultoria de Vicente Falconi, o governo mineiro tinha disponível para investimentos cerca de R$ 3 bilhões.

Selo Falconi de qualidade

Devido ao reconhecimento no meio político, o simples anúncio da contratação de Falconi se tornou um fator positivo para líderes municipais e estaduais. Convocado por Sergio Cabral, Vicente aplicou várias medidas que fizeram o governo do Rio de Janeiro poupar em torno de R$ 1,5 bilhão em gastos.

Além disso, prestou consultoria aos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Alagoas e Espírito Santo, na maioria das vezes, com resultados contundentes. à convite do presidente Lula, elaborou um detalhado diagnóstico sobre os problemas do INSS. Ao que consta, as recomendações não foram acatadas.

Mais recentemente, o Ministério do Planejamento, os Correios e a Infraero convocaram Falconi para auxiliar em suas finanças e suas estruturas administrativas.

Já conhecia Vicente Falconi e todas as suas contribuições para os setores públicos e privados? Deixe seu comentário!

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

4 comentários sobre “Quem é Vicente Falconi?

  1. E a atuação do Sr. Falconi no caso dos derivativos da Sadia, porque não merece menção? Só porque o mesmo foi responsabilizado pela falta de probidade na gestão?

    O Sr. Falconi tem seus méritos, ao menos em alguns de seus trabalhos na iniciativa privada e em parte de seu trabalho junto ao INDG, mas comparar este com Deming e Ishikawa soa no mínimo exagerado (para não dizer heresia)..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.