Como mudar da ISO 9001:2008 para a ISO 9001:2015

A ISO 9001 é uma norma definidora dos requisitos de um sistema de gestão da qualidade que permite às organizações verificarem a consistência de seus processos, medindo-os e os monitorando com o objetivo de aumentar sua competitividade e assegurar a satisfação de seus clientes. É uma norma regida pela International Organization for Standardization, uma associação não governamental fundada em 1947 que atualmente conta com representantes de padronização em cerca de 170 países.

O órgão que exerce representação da ISO no Brasil é a Associação Brasileira de Normas Técnicas, a famosa ABNT. A publicação dos documentos normativos se dá pelas Normas Brasileiras Regulamentadoras (NBRs). Recentemente, uma nova versão da ISO 9001 foi lançada, de modo que, hoje, a ABNT NBR ISO 9001:2015 substitui a ABNT NBR ISO 9001:2008. Essa é, portanto, a norma de qualidade que deve receber atenção da sua empresa a partir de agora. Pronto para entender como mudar da anterior para a atual? Então fique de olho:

Por que a norma ISO 9001 foi revisada?

Na verdade, as normas ISO tradicionalmente passam por um processo de revisão a cada cinco anos, sofrendo alterações caso seja necessário. E é exatamente essa regularidade que confere à norma suas características de adaptação e modernização, mantendo-se sempre em compasso com a atualidade das empresas.

Os esforços de validação a cada quinquênio são justificados pela constante evolução do panorama de mercado, que traz diversas atualizações tecnológicas para a rotina dos negócios. Com isso, o alcance crescente da informação concede às organizações escalas cada vez mais globais de operação, o que, por sua vez, requer maiores cuidados e novas demandas no que se refere à qualidade.

Definitivamente não é novidade que os desafios que se impõem às organizações de hoje não são os mesmos de algumas décadas atrás. E essa realidade obriga a ISO 9001 a se atualizar regularmente para levar em conta toda essa evolução. O aumento no alcance dos negócios transformou o modo como tramitações corporativas são feitas, por exemplo, conferindo uma complexidade muito maior do que aquela que existia no passado.

Isso sem falar no aumento das expectativas dos clientes e de tantas outras partes interessadas, afinal, com maior acesso à informação, a sociedade tem, mais do que nunca, uma forte capacidade de expressão, que pode impactar em diferentes meios de comunicação. Com base nesse contexto é que a ISO 9001 deve se manter alinhada, com o intuito de permanecer relevante.

Quais são as maiores diferenças?

A diferença mais perceptível entre a versão 2008 e a 2015 está na estrutura. De agora em diante, a ISO 9001 segue o mesmo formato geral das outras normas dos sistemas de gestão ISO, conhecido como a estrutura de alto nível. Isso quer dizer que a norma foi revisada para se alinhar às outras normas ISO de sistemas de gestão, proporcionando sua integração e tornando mais fácil para qualquer um usá-la em diferentes sistemas.

Outra mudança digna de nota é a atenção dada à ideia de risco. Se já havia uma grande preocupação na versão anterior a respeito do pensamento baseado no risco para dar suporte e aperfeiçoar o entendimento e a aplicação da abordagem de processo, essa última atualização empreende ainda maior atenção ao assunto.

Quais os benefícios da nova ISO 9001?

A versão mais recente da norma traz inúmeros benefícios. Dentre eles podemos destacar:

  • Dedica maior foco ao envolvimento da liderança e ao comprometimento da alta direção para que se assuma a responsabilidade da eficácia do sistema de gestão da qualidade;
  • Contribui para rastrear os riscos e as oportunidades da organização de uma forma estruturada, de forma que, ao contrário de uma abordagem padrão para todos os requisitos da norma, instigue a organização a analisar seus riscos, a fim de planejar um sistema de gestão da qualidade adequadamente;
  • Possui linguagem simplificada com estrutura e termos comuns, particularmente uteis para organizações que usam diferentes sistemas de gestão, tais como: meio ambiente, saúde e segurança, entre outros;
  • Aborda a gestão da cadeia de suprimentos de uma forma mais eficaz;
  • Possui uma aplicação dos requisitos mais amigável às empresas de serviços;
  • Simplifica os requisitos relacionados à documentação, inclusive dando uma menor ênfase a esses documentos;
  • Proporciona uma flexibilidade maior em relação às cobranças sobre procedimentos documentados — assim, a elaboração de um manual de qualidade não é mais mandatória, por exemplo.

O que fazer se você atualmente usa a ISO 9001:2008?

A edição da ISO 9001:2015 já está em vigor e substitui a versão de 2008. Tendo em vista o que a atualização busca — que se resume a, sobretudo, ajustar-se às demandas atuais do cenário empresarial —, o ideal é mesmo sincronizar seu sistema de gestão da qualidade com o documento vigente. E ainda que cada organização possua suas peculiaridades, deixamos aqui algumas recomendações muito importantes para iniciar essa transição:

  1. Antes de mais nada, adquira familiaridade com o novo documento, já que, por mais que algumas coisas realmente tenham mudado, muitos conceitos ainda continuam os mesmos;
  2. Localize eventuais falhas em sua empresa que precisam ser corrigidas para se adequarem aos novos requisitos, uma vez que essas lacunas organizacionais precisam ser abordadas o quanto antes para atender às novas exigências;
  3. Elabore um plano de implementação;
  4. Busque, por meio de treinamentos e sensibilização, o envolvimento da direção, dos colaboradores e de todos aqueles que tenham qualquer tipo de envolvimento mais direto na eficácia da organização;
  5. Atualize seu sistema de gestão da qualidade para atender aos requisitos revistos;
  6. Caso já possua certificação na norma, é interessante contatar seu organismo de certificação sobre a transição para a nova versão.

E se já é certificado na ISO 9001:2008?

Caso você já seja certificado, é óbvio que desejará manter a certificação, não é mesmo? Para isso, você deve promover a atualização do seu sistema de gestão da qualidade para a nova edição ISO 9001:2015 e, é claro, buscar a respectiva certificação para ele. Mas não há motivo para alardes, porque você tem a tranquilidade de três anos para fazer a transição a partir da data de publicação — setembro de 2015. Isso quer dizer que somente depois de expirado o prazo de setembro de 2018 é que um certificado com a ISO 9001:2008 não será mais considerado válido.

Resumindo: conforme você deve ter notado, a ISO 9001:2015 não pretende implementar uma revolução avassaladora, mas sim uma evolução nos processos para acompanhar as mais recentes tendências e realidades das organizações, progresso mais que necessário para acompanhar o mercado.

Quer saber mais sobre a certificação ISO 9001? Não deixe de conferir este artigo! E se ainda ficou com alguma dúvida é só compartilhá-la conosco aqui nos comentários! Participe da conversa!

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

4 comentários sobre “Como mudar da ISO 9001:2008 para a ISO 9001:2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.