Como convencer a equipe a participar da Gestão da Qualidade

Uma reclamação recorrente entre RDs é a falta de comprometimento da equipe em participar das atividades da gestão da qualidade. Fizemos uma pesquisa com 38 empresas de diferentes segmentos e constatamos que este problema é bastante comum. Pior que isso, a falta de compromisso com o SGQ é mais evidente nos cargos mais altos do que no chão de fábrica.

Por outro lado, outras empresas com perfis muito parecidos com as participantes da pesquisa, demonstram níveis de engajamento muito maiores, com diretoria e colaboradores bastante envolvidos com a gestão da qualidade. Uma delas é a AGE do Brasil, indústria terceirista de Santa Catarina, que investiu em consultoria qualificada, software da Qualyteam para Gestão da Qualidade e uma série de atividades internas para receber novas certificações e melhorar sua avaliação em auditorias de fornecedores. Hoje a AGE é fornecedora de cosméticos das maiores marcas nacionais.

 

Leia também: Conheça o software usado pela AGE do Brasil para melhorar seus processos.

 

O que melhora (de fato) com uma empresa mais engajada na qualidade?

Empresas com cultura da qualidade alta cometem 75% menos erros percebidos por clientes.

Quando uma empresa investe no fortalecimento da cultura da qualidade, é possível visualizar um retorno palpável? Um estudo feito com 60 multinacionais e publicado pela Harvard Business Review em abril de 2014, mostrou que as empresas entrevistadas com os melhores índices em cultura da qualidade gastavam 350 milhões de dólares a menos por ano com correções de erros do que empresas com a qualidade pouco desenvolvida. Segundo a CEB, empresa de consultoria americana que desenvolveu a pesquisa, além da economia, as empresas com alta cultura da qualidade cometem 46% menos erros em geral, 75% menos erros “significativos” e 75% menos erros percebidos por clientes.

Como envolver as pessoas?

Na pesquisa, apoio e feedback constante foram as atividades com melhores resultados. Como “apoio” entenda arregaçar as mangas e circular pela empresa semanalmente (se não tiver um software que faça isso, como o Qualyteam), perguntando aos responsáveis por cada atividade se eles estão alimentando os indicadores de forma correta, utilizando os documentos atualizados e se estão com alguma dúvida. O “feedback constante” significa mostrar o resultado positivo depois de cada pequena ação realizada e não deixar tudo para quando chegar o resultado da auditoria. Novamente, se não tiver um software que o faça, imprima semanalmente suas planilhas do Excel e entregue aos envolvidos. O trabalho parece custar muito tempo, mas comparado com a redução de erros apontada pela pesquisa da Harvard, o custo se transforma em economia a médio prazo.

O gráfico abaixo resume as pesquisas citadas neste artigo:

Infografico-blog

Compartilhar infográfico no LinkedIn:

Compartilhar artigo completo:

Compartilhar em outras redes:

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

9 comentários sobre “Como convencer a equipe a participar da Gestão da Qualidade

  1. O engajamento das pessoas no SGQ é uma construção alicerçada nos propósitos da Alta Direção e no exemplo das lideranças dando importância ao tema.
    É preciso deixar de preencher documentos, planilhas, gráficos e realizar Análise Crítica pela Direção só para cumprir um requisito normativo ou de uma certificação…
    A organização precisa fazer isto porque considera importante, porque valoriza as pessoas que fazem a qualidade acontecer, porque estão comprometidas com a melhoria contínua dos seus processos… ou seja fazem isto porque QUEREM FAZER!
    QUERER FAZER, passa por acreditar que esta é a melhor forma de obter resultados sustentáveis.
    Para isto é preciso INTERNALIZAR a qualidade no dia a dia das pessoas, principalmente dos líderes e estes tem o papel fundamental de inspirar suas equipes. Só desta forma, teremos engajamento com o SGQ.
    O sucesso é consequência para aqueles que trabalham desta forma.

  2. Boa tarde a todos!
    Interessante a matéria e isso nos mostra que devemos sempre investir no processo (maquinário, treinamento, pessoas, matéria prima e ouvir nossos clientes) para alcançar os 99,99% de satisfação do cliente (interno e externo).
    A empresa que trabalho é familiar e esta no mercado um pouco mais de 10 anos e o SGQ começou em janeiro de 2014. Eu comecei melhorando o processo de algumas linhas, mostrando que tinha muitas operações desnecessárias para a fabricação do produto; comecei a tratar o cliente com total transparência (não apenas trocando o produto mas ouvindo-o e indo resolver a causa raiz) e nesse semestre comecei um treinamento de kaizen, mostrando várias ferramentas da qualidade e debatendo não conformidades no cliente e idealizando um quadro mostrando o produto conforme, em alerta e o refugo.

  3. As pessoas só acreditam naquilo que conhecem, Partindo deste pressuposto, elas precisam receber informações e cabe à Equipe da Qualidade com apoio da Alta Direção e do RH levar este conhecimento até elas, inicialmente através dos caminhos convencionais de treinamento e posteriormente utilizando de feedbacks, reuniões de resultados periodicamente, desenvolvimento de projetos de melhorias com envolvimentos de equipes multifuncionais. São muitas as formas de trabalhar a qualidade. O que não deve deixar acontecer é perder a essência de que a qualidade é feita pelas pessoas. e só teremos sucesso se prepararmos nossas equipes para trabalhar com visão sistêmica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.