Sua empresa vai querer pagar o preço da não qualidade?

Na semana passada, a Unilever anunciou recall de 96 unidades do suco Ades maçã de 1,5 litro fabricadas no dia 25/02/2013.

De acordo com o site Época Negócios, a empresa Unilever Universal, pode receber multa de até R$ 6 milhões do Ministério da Justiça, se ficar comprovado que a falha decorreu de negligência grave ou que a companhia violou normas do Código de Defesa do Consumidor.

A sanção será definida com base em relatório de inspeção feita vigilância sanitária na fábrica da empresa em Pouso Alegre (MG).

Conforme o Portal G1, a Unilever informou no dia 14 de março que detectou um problema de qualidade em um lote do suco de maçã Ades de 1,5 litro e que 96 unidades do produto estão inapropriadas para o consumo. Segundo a empresa, o lote com as iniciais AGB 25, fabricado em 25 de fevereiro, com validade até 22 de dezembro, está sendo recolhido.
“Nestas unidades, foi identificada uma alteração no seu conteúdo decorrente de uma falha no processo de higienização, que resultou no envase de embalagens com solução de limpeza da máquina. O consumo do produto nessas condições pode causar queimadura”, informou a empresa.
Segundo a fabricante a falha identificada “já foi solucionada, os produtos existentes na empresa foram retidos e os ainda presentes nos pontos de venda já estão sendo recolhidos”.
Além do prejuizo financeiro, Rodrigo Sousa, Auditor e Consultor em Gestão para Qualidade, propõe uma reflexão a cerca da repercussão da falha no processo de qualidade para a reputação da marca.
“Hoje, com a proibição emitida pela ANVISA de comercialização do produto em nível nacional, viu-se uma avalanche de brincadeiras com o produto nas redes sociais, tornando-se incalculável o preço da não qualidade para a marca.” As imagens postadas no facebook  dá uma dimensão do mega trabalho que a equipe de marketing terá.
O fato é que falhas acontecem, e neste caso houve toda uma tratativa de correção, inspeção durante o recall, e se foi detectada uma não conformidade é porque existe um sistema de gestão da qualidade que está atento. Ninguém está livre de falhas e quando são tratadas tem menor chance de recorrências,  a caminho de ações preventivas. Isto é gestão da qualidade!
E sua empresa? Vai querer pagar o preço da não qualidade? Reflita!

_______________________________________
REFERÊNCIAS
http://qualidadenapratica.com.br
http://g1.globo.com
http://epocanegocios.globo.com

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

2 comentários sobre “Sua empresa vai querer pagar o preço da não qualidade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.