O futuro do trabalho é online?

Que a terceirização é uma tendência natural, todos sabemos.  Da mesma forma, cada vez mais a terceirização é global.  A tecnologia nos permite alcançar recursos que até pouco tempo atrás pareciam fora de nossa realidade.
O que estava restrito a grandes empresas, que tinham os meios para buscar soluções em outras regiões e países, está agora disponível para qualquer um que aceite explorar novas formas de relacionamento profissional.
O crescimento de sites como o Elance é o exemplo perfeito desta nova realidade.  Através do Elance você pode publicar um trabalho para o qual precisa de um profissional.  Após você publicar seu trabalho, profissionais de todo o mundo podem fazer uma proposta. Para selecionar o vencedor, você pode também ver seu portifólio de trabalhos e avaliações de outros contratantes.  Após a contratação, todo o processo (inclusive pagamento e entrega dos produtos finais) são feitos através da interface do site.

O que estava restrito a grandes empresas(…) agora está disponível para qualquer um.

O resultado é que você pode desenvolver uma campanha de marketing na internet contratando um especialista em marketing americano, um designer indiano, e um editor brasileiro, a custos que são difíceis de superar no mercado.
A força da tendência do trabalho online também pode ser compreendida nos números do Elance.  O site acaba de atingir o impressionante valor de US$ 500 milhões de serviços contratados pelo site (fundado em 2007).  Eles publicaram um infográfico bastante interessante com os principais números e achados destes 5 anos de vida do serviço.
Podemos extrair algumas perspectivas interessantes:

  1. Trata-se de um mercado de trabalho realmente global.  Os clientes estão distribuídos em 163 países, enquanto há profissionais cadastrados de 158 países.
  2. Nota-se que nos últimos 12 meses a curva de crescimento começou a inclinar para cima.  Ou seja, profissionais e empresas estão cada vez mais dispostas a encarar o modelo de contratação online.
  3. O Brasil, apesar da força de sua economia, parece estar atrasado no que se refere a trabalho online.  O país não está entre os top 20 que mais contratam serviços pelo Elance, e não aparece sequer no ranking de países que mais recebem contratações.

O mais interessante, no entanto, são as 3 previsões que eles fazem no final do infográfico.  Independente se você concorda ou não, vale a pena pensar…

1 em cada 3 pessoas serão contratadas pela internet em 2020

Apesar de concordar com a tendência, esta previsão me parece um pouco exagerada.  Certamente estamos caminhando nesta direção, mas considerar que 30% do mercado de trabalho será contrato via web não parece ser uma realidade que acontecerá com tanta velocidade.   Ainda assim, eu acredito que até 2020 quase 100% das contratações terão alguma influência da internet, seja na busca do emprego, seja na seleção dos candidatos.

1 em cada 2 negócios terão equipes online até 2020

Com esta previsão eu concordo plenamente.  A previsão é válida para qualquer tipo de empresa, inclusive pequenos negócios locais.  Todos podem se beneficiar de custos mais baixos e maior agilidade na contratação, e aos poucos as barreiras de resistência serão quebradas.

Surgirão congregações globais de profissionais vinculados ao trabalho online

A forma tradicional de existência de sindicatos não parece ser compatível com o trabalho online, que precisa de mais agilidade e menos regras.  Conforme o número de profissionais que tem seu ganha-pão através de contratações na internet cresce, será inevitável ver organizações globais que sejam criadas para defender os interessas desta nova classe de trabalhadores.
Qual sua opinião sobre o crescimento do trabalho online? Deixe seu comentário abaixo.
fonte: http://blogcoach.com.br/artigos/o-futuro-do-trabalho-e-online/

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

Um comentário sobre “O futuro do trabalho é online?

  1. Durante o meu mestrado participei de um debate sobre esse tipo de serviço, um dos principais motivos da não participação do Brasil é a barreira da língua, tanto para oferecer trabalho quanto para contratar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.