Pesquisa de Clima Organizacional na prática

Case Souza Cruz

Enquanto algumas organizações ainda buscam familiarizar-se com a PCO, outras empresas já conhecem, há um bom tempo, os benefícios que essa ferramenta oferece. Um exemplo ocorre na  Souza Cruz, organização fundada em 1903, que lida diretamente com a produção de fumo e chega a contar com 7.500 colaboradores. Em 2004 implantou a pesquisa de Clima Organizacional chamada “Your Voice”.
Diana Johnson, gerente de Desenvolvimento Organizacional e responsável pela “Your Voice” afirma que realizar a pesquisa é como tirar uma fotografia que permite identificar as fortalezas e os pontos da gestão que necessitam de melhorias.

“realizar a pesquisa é como tirar uma fotografia que permite identificar as fortalezas e os pontos da gestão que necessitam de melhorias”.

A pesquisa possui uma sistemática fácil e para divulgar a realização da “Your Voice”, a Souza Cruz sempre recorre a uma campanha informativa em nível nacional e utiliza canais de comunicação interna como murais, revistas, folders, sistema de Intranet, além de apresentações que são feitas pelos gestores das unidades durante reuniões mensais. Vale ressaltar que a participação dos colaboradores na “Your Voice” é completamente voluntária, mas a organização sempre enfatiza a importância da participação dos funcionários e o interesse da empresa em conhecer a opinião deles sobre vários fatores relacionados ao meio corporativo.
Depois que os dados da pesquisa são analisados, os resultados são encaminhados para a gerência e é realizada a condução de “Focus Group” (pesquisa qualitativa de caráter exploratório de um segmento do mercado, com vistas à obtenção de dados de opinião, comportamento, percepções, entre outros), para que seja feita uma avaliação profunda dos temas considerados mais relevantes. Dentre as temáticas abordadas na PCO encontram-se: adequação dos salários; desenvolvimento; processo de recrutamento interno; programas para liderança para reforçar competências funcionais; Gestão de Pessoas; segurança e bem-estar, Justiça do Trabalho; transparência e respeito, valores da companhia; coach e feedback; empregabilidade; trabalho em pares/equipes e subordinados; liderança; inovação; carga horária; qualidade de vida etc.

“a aplicação em si da pesquisa não é a parte mais importante, mas sim o uso que de faz das informações coletadas”.

A gerente aponta como benefícios que a pesquisa trouxe à organização o retrato consistente do clima interno e identificou os pontos que precisavam ser melhorados. Para os colaboradores, essa ação gerou a oportunidade deles darem as opiniões e oferecerem à empresa informações relevantes para a constante evolução.
Na sua visão de profissional de RH, Diana Johnson diz que a aplicação em si da pesquisa não é a parte mais importante, mas sim o uso que de faz das informações coletadas. “O importante nesse caso é o quanto você comunica à organização de que tudo o que foi refletido será encaminhado e analisado. Os resultados servirão de base para a elaboração e a aplicação de planos de ação na empresa. Isso sim é relevante”, conclui.
Ótima semana e bom trabalho!
————————————————
Referência:
Patrícia Bispo –  O que os colaboradores tem a dizer?

Teste grátis a ferramenta para gestão da qualidade Qualyteam

Um comentário sobre “Pesquisa de Clima Organizacional na prática

  1. Sou coordenadora de RH de uma multinacional e aqui aplicamos recentemente uma pesquisa de clima organizacional, que nos trouxe resultados satisfatórios, mostrando onde estão nossos pontos fracos.
    Aplicamos a pesquisa online durante 1 mês, enviando o link da pesquisa para os colaboradores por e-mail. Usamos uma ferramenta brasileira chamada Avalio (http://www.avalio.com.br) durante o processo. Fica a dica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.